Degustação do Istituto del Vino Italiano di Qualitá – Grandi Marchi Brazil

A degustação realizada no belíssimo Copacabana Palace, contou com a presença de alguns produtores, de norte a sul da Itália. Entre eles: Ambrogio e Giovanni Folonari , Antinori, Carpenè Malvoti, Donnafugata, Masi, Mastroberardino, Michele Chiarlo, Pio Cesare, Rivera, Tasca d’Almerita e Umani Ronchi.

Com salão cheio, imprensa local presente e muitos convidados, o evento se restringiu há poucos produtores, representados pelos seus devidos importadores no Brasil. Um evento destinado a total divulgação das marcas já estabelecidas no mercado interno. Muitos não estavam presentes como os produtores Argiolas, San Guido, Lungarotti, Gaja, Biondi Santi entre outros.

Entre os presentes, podemos destacar alguns vinhos brancos como:

-Casal di Serra Verdicchio dei Castelli di Jesi 2012, Umani Ronchi.

Belo frescor, fruta cítrica, mineralidade e suavidade. Muito bom. YYY

-La Pietra 2008, Ambrogio e Giovanni Folonari.

Outro belo vinho. Chardonnay toscano com 9 meses de barrica francesa. Bem feito, boa acidez, macio, complexo. Gostei! YYY

-Bramito del Cervo 2011, Antinori.

O  bom e velho conhecido Bramito, continua com a mesma qualidade. Na minha opinião, superior ao seu irmão mais velho e mais caro: Cervaro della Sala. YYYY

-Greco di Tufo 2011, Mastroberardino.

Notas florais no nariz . Fácil de beber. Fresco e Mineral. Bom vinho. YYY

Para os tintos, os destaques foram:

-Lamúri 2010, Tasca d’Almerita.

Um Nero d’Avola redondo. Maturado em barricas de carvalho francês por 12 meses. Este belo vinho é cheio de notas de frutas vermelhas e tabaco. Na boca é macio e complexo. Muito bom! YYYY

-Poderi del Bel’Oville 2009, Masi.

Um ótimo vinho proveniente da Toscana. Corte de Sangiovese, Canaiolo e Ciliegiolo. Intenso, equilibrado e complexo. Ótima acidez, taninos finos, final elegante. YYY

-Barolo Tortoniano 2007, Michele Chiarlo.

Um Barolo num estilo mais moderno. Notas de cereja, taninos suaves e decentes, boa acidez. Não é excepcionalmente complexo. YYY

-Costasera Amarone 2007, Masi.

Como sempre, o Costasera continua um vinho poderoso. Notas intensas de frutas maduras, ótima acidez e taninos. Bela estrutura e acabamento refinado. Excelente potencial de guarda. YYYY

-Barolo Ornato 2008, Pio Cesare.

Ainda uma criança. Vinho potente, escuro. Aromas clássicos de frutas vermelhas e negras, canela, alcatrão e baunilha. Definitivamente um estilo mais moderno, mas muito bem feito. Os taninos estão bem integrados, excelente acabamento. YYYY

Já com os doces…

-Passito di Pantelleria Ben Ryé 2009, Donnafugata.
Belas notas olfativas (doce de laranja e damascos). Na boca é amplo e maduro sem ser enjoativo. Um pureza impulsionada pela ótima acidez. Um veludo! YYYY

Em resumo, bom evento. Uma pena que alguns produtores não estavam presentes. Quem sabe da próxima, né?

Saúde!
Marcelo Andrade

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.