A paciência é uma virtude!

OldWines

Adega do Chateau Lafite Rothschild, Bordeaux, France | Foto: Adam Woolfitt/Corbis

A paciência é uma virtude!

É preciso ter em mente que existem vinhos que estão prontos para serem bebidos logo após a sua elaboração, e outros que, por serem jovens tendem a melhorar com o passar do tempo. Estes devem ser conservados para demonstrarem todo o seu potencial: os “vinhos de guarda”. Os melhores e de maior estrutura, chegam a durar até 50 anos.

A grande maioria dos vinhos consumidos enquadra-se na primeira categoria, onde temos os brancos, os rosés e os tintos leves. Assim, os Beaujolais, os Bardolinos, os Valpolicellas (todos tintos leves), assim como os vinhos nacionais de modo geral, devem ser bebidos na sua juventude, quando expressam todo o seu frescor, pois só perdem atrativos quando guardados.

Por isso que aquele ditado popular – “quanto mais velho, melhor o vinho” – nem sempre é válido, pois a expressão só é válida para uma pequena parcela deles, como os grandes Bordeaux, os Barolos, os Brunellos, alguns espanhóis e portugueses por exemplo, todos passíveis de amadurecerem e envelhecerem bem. Atualmente menos de 10% dos vinhos produzidos no mundo são destinados a guarda. Os 90% restantes são para o consumo entre 3 e 4 anos da safra.

Como o vinho é um ser vivo, o processo de envelhecimento, após ser engarrafado é tão importante quanto a produção. Ter paciência nesse hobby é essencial! Como praticamente não existe mais contato com o oxigênio, o vinho experimentará outros processos químicos que farão com que seus aromas e sabores ganhem maior complexidade e riqueza. Nenhum conceito equivale ao termo francês “vins de garde”, vinhos que precisam ser guardados para atingirem seu potencial máximo de qualidade. São, logicamente, vinhos de grande tradição e preços altos, que se justificam por sua longevidade. É saber esperar nesse hobby é essencial e gratificante. Caso contrário, você estará cometendo um infanticídio.

Infelizmente, devido a demanda do mercado, boa parte dos produtos de hoje já saem para consumo imediato, sem a necessidade de serem guardados. Afinal, trata-se um vinho produzido para ser bebido imediatamente. Muitos me fazem a seguinte pergunta: quanto tempo devo guardar um vinho? Aí eu respondo: quanto tempo você aguentaria esperar? Tudo vai depender de alguns fatores como: que tipo de vinho você está comprando, a safra, quem o produziu, a região produtora, como vai armazenar, etc. Se quiser realmente investir em grande vinhos e esperar o seu momento ideal para consumi-lo, você terá que cultivar sua paciência. Caso contrário, é melhor se contentar com um cervejinha gelada.

Saúde!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.